InícioConteúdosBlogA Guararapes tem o MDF ideal para o seu estilo de décor: clássico, minimalista ou biofílico
Voltar para todos os posts

A Guararapes tem o MDF ideal para o seu estilo de décor: clássico, minimalista ou biofílico

Veja indicações do MDF ideal para o seu estilo de décor: clássico, minimalista e biofílico

Blog/

As escolhas de um décor refletem muito a personalidade de quem mais irá desfrutá-lo! As cores, texturas, mobiliário e disposição dos objetos devem ser baseados em todo o contexto do cliente, desde seu estilo de vida e profissão até os hobbies que mais lhe agradam. Cabe ao arquiteto, designer de interiores ou projetista, com seu olhar aguçado, adaptar essas referências a estilos de décor já consagrados.

Materiais versáteis são bons aliados para traduzir esses estilos e o MDF Guararapes pode se tornar seu melhor amigo. Versátil e com uma variedade de mais de 60 padrões, a Guararapes tem opções para ser usado para todos os tipos de décor.

Pensando em inspirar profissionais e clientes, reunimos três estilos queridinhos da arquitetura atual, elencando diferentes formas de combiná-los aos padrões da Guararapes. Assim, fica mais fácil decidir qual combina mais com seu projeto! Confira:

CLÁSSICO

Como o próprio nome já diz, o clássico nunca sai de moda e está no topo dos mais utilizados e requisitados em projetos de interiores. Sinônimo de sofisticação e elegância, o estilo tem como influência reinos dos séculos XVII e XVIII, além de elementos da Grécia e Roma antiga, que se traduz em um visual imponente.

Tons como bege, branco e palha são muito utilizados aos adeptos do estilo clássico. Madeirados ou cores sólidas podem entrar como ponto focal do ambiente. No projeto da arquiteta Angela Russi, o MDF Freijó reveste todas as paredes e agrega sensação de conforto e bem-estar  ao espaço. 

decoração clássica

Projeto: Angela Russi | Padrão: Freijó | Foto: Marcos Antonio

Detalhes e texturas são muito bem-vindos de maneira discreta e elegante. Nos projetos do escritório Valiatti e Patrão e da arquiteta Debora Aguiar, o MDF é o responsável por dar vida aos painéis ripados, utilizando os padrões Areia e Cipres, respectivamente.

sala conceito aberto

Projeto: Valiatti e Patrão | Padrões: Areia e Savana| Foto: Celso Pilati

sala chique

Projeto: Debora Aguiar | Padrão: Cipres| Foto: Evelyn Muller

O uso de metalizados também está presentes no estilo clássico, como nesta cozinha, assinada pela arquiteta Carol Bett, que conta com o padrão Ouro e puxadores metalizados para agregar sofisticação. 

cozinha integrada

Projeto: Carol Bett | Padrão: Ouro | Foto: Carlos Rocha

MINIMALISTA

Uma das principais tendências nos últimos anos, o minimalismo vem ganhando adeptos e se destacando nos projetos de arquitetura e decoração. O movimento surgiu nos anos 60 com influência nas artes visuais e, posteriormente, no design – chegando ao estilo de vida também! – tendo como mote o “menos é mais”.

Nos projetos, a busca é por um espaço clean, com combinações entre preto, branco, bege e cinza. No entanto, as cores não estão proibidas! Nesse banheiro, assinado pelo escritório Yamagata Arquitetura, o MDF Rosa Milkshake traz um leve rosado à bancada. 

banheiro minimalista

Projeto: Yamagata Arquitetura | Padrões: Rosa Milkshake | Foto: MCA Studio

Toques madeirados também compõem os projetos e ajudam a aquecer o ambiente. Para isso, os padrões das linhas Naturale e Madeiras do Brasil são perfeitos, trazendo os veios e nuances das madeiras aos projetos. Buscando uma sala de estar mais ousada e intimista, a arquiteta Bianca da Hora optou pelo padrão Cipres, que reveste toda a parede.

espaço zen

Projeto: Bianca da Hora| Padrões: Cipres | Foto: Andre Nazareth

Já o escritório LB Interiores escolheu o Freijó como um detalhe para o ambiente. 

sala pequena apartamento

Projeto: LB Interiores| Padrão Freijó | Foto: Luiza Schreier

Nesta suíte, as profissionais do escritório Hobjeto Arquitetura encontraram no MDF Bilbao a neutralidade e a leveza que o minimalismo pede. As cores ficam por conta dosdetalhes, como objetos de decoração, plantas e tapetes – sempre de forma delicada e fluída.

quarto bilbao hojbeto

Projeto: Hobjeto Arquitetura| Padrões: Bilbao | Foto: MCA Studio

BIOFÍLICO

O anseio por mais contato com a natureza também se reflete do décor. A palavra biofilia, significa amor à vida. Na arquitetura e decoração, usa-se o termo design biofílico, que tem conquistado a preferência de profissionais de interiores e clientes, e possui diversas formas de ser inserido em cada contexto.

Levar plantas para dentro de casa em vasos, arranjos ou em jardins verticais talvez seja um dos modos mais usuais de incorporar o estilo. Porém, engana-se quem pensa que fica só por aí: utilizar materiais com cores e texturas que remetam à naturalidade também é uma forma de trazer a biofilia para os projetos. . 

Para o hall de entrada, a arquiteta Thais Rodrigues apostou no design biofílico e optou pelo padrão Freijó, trazendo o aspecto da lâmina de madeira natural para o espaço.

hall biofílico

Projeto: Thais Rodrigues | Padrão: Freijó

Já nessa área de serviço, a arquiteta Sabine Rosa utilizou de forma elegante o MDF Azul Petróleo, que remete às águas dos mares e oceanos.

lavanderia azul

Projeto: Sabine Rosas| Padrões: Azul Petróleo | Foto: Gabriela Daltro

Já deu pra perceber que dá para adaptar os padrões Guararapes a todo tipo de projeto, não é mesmo? Você pode conferir nossa linha completa clicando aqui. E tem mais: na próxima semana, traremos mais estilos de décor para inspiração, fique de olho!