InícioConteúdosBlog5 passos para contratar profissionais de arquitetura, interiores e marcenaria
Voltar para todos os posts

5 passos para contratar profissionais de arquitetura, interiores e marcenaria

Dúvidas ao escolher profissionais especializados? Confira dicas para facilitar sua avaliação

Blog/

A internet e redes sociais como Instagram, Facebook, Pinterest e YouTube ampliaram o acesso à informação e oferecem uma fonte inesgotável de referências e inspirações. Mas é fundamental ter profissionais competentes e que tenham capacidade de traduzir seu estilo (e ideias!) em projetos lindos, criativos e que promovam bem-estar, de acordo com as melhores práticas do mercado. Isso vale para a busca de arquitetos, designers de interiores ou marcenarias, sempre respeitando as particularidades de atuação profissional de cada área.

E apesar do reconhecimento da importância de contratar profissionais especializados na hora de construir, reformar ou redecorar ambientes, é comum encontrarmos clientes com dúvidas como: Por onde começar? Quais critérios avaliar? Quanto vai custar? Para isso, confira cinco passos essenciais que atendem as três áreas de atividades mencionadas – arquitetura, interiores e marcenaria –, e que vão garantir maior segurança na sua escolha.

 

escritório estilo boho

Escritório Voar Interiores, MDFs Terracota e Freijó

1. Por onde começar?

É possível fazer uma seleção pelas redes sociais de sua preferência, mas a indicação de familiares e amigos é sempre uma boa maneira de encontrar um profissional capacitado, com histórico de bons serviços. No caso das marcenarias, onde não há uma entidade nacional, essa busca também pode ser feita junto a sindicatos municipais e/ou estaduais. Órgãos de Proteção do Consumidor, como o Procon, podem ser consultados para avaliar a idoneidade das empresas.

Já a procura de arquitetos e designers de interiores pode ser feita em sites especializados, a exemplo dos portais das entidades de classe, como CAU, AsBEA e ABD.

quarto infantil planejado

Quarto infantil pela arquiteta Mariana Milani, MDF Bilbao

2. Exponha suas necessidades

Ao conversar com os profissionais, ainda durante a fase de orçamento, seja claro sobre o que você precisa ou espera resolver com o projeto. Lembrando que havendo necessidade de obra e/ou reforma, bem como a necessidade de demolir e construir paredes ou mudar pontos de hidráulica e gás, é obrigatório a contratação de um arquiteto e apresentação de projeto técnico. Ele também será responsável pelo acompanhamento da obra. Inclusive, muitos escritórios mantem parcerias ativas com marcenarias, eletricistas, encanadores e outros prestadores de serviços.

Feita a escolha, é muito importante expor todas as suas necessidades e deixar que o profissional reflita e apresente alternativas e soluções para suas demandas.

Nesse sentido, a marcenaria com móveis sob medida tem um papel essencial para criar ambientes que estimulem o bem-estar, com ergonomia e atendendo as particularidades de cada imóvel. No Podcast Guararapes, que também acaba de fazer sua estreia, temos 10 episódios dedicados para avaliar as recentes transformações do lar e suas implicações sobre todos os cômodos, da cozinha até áreas externas.

recepção planejada

Espaço de estética pela DS Interiores, MDFs Savana, Fontana e Areia

3. Conheça o portfólio e método de trabalho

Olhar o portfólio é uma boa estratégia para conhecer o trabalho de arquitetos, designers de interiores e marcenarias do seu interesse. Isso permite ver mais detalhes das obras realizadas e móveis finalizados, por exemplo, além de diferenciais na prestação dos serviços ou padrões de acabamento que atendam seu estilo.

Publicações especializadas, mostras de decoração e as próprias redes sociais igualmente são um excelente ponto de partida para buscar referências profissionais e conhecer mais detalhes dos trabalhos realizados. 

4. Quanto vai custar?

Não existe um valor único! O preço vai depender da experiência e especialização do profissional / escritório, da complexidade e tipo de serviço que será executado, da localização, metragem da obra e de outras variáveis. Ao realizar orçamentos, você vai poder analisar qual a média de preços do mercado, avaliar a qualidade do atendimento e qual o perfil que melhor atende a sua necessidade.

No caso da marcenaria, a seleção das matérias-primas, ferragens, prazos e acessórios pode interferir no preço final, mas principalmente na qualidade e durabilidade do acabamento. Veja um exemplo simples na aplicação das fitas de borda de 1 mm.

Algumas entidades sugerem tabelas de honorários, que geralmente indicam a remuneração ideal, mas essa negociação é livre entre o profissional em questão com o seu cliente. E vale sempre lembrar que pouco adianta optar por produtos ou serviços mais baratos se o resultado for de baixa qualidade.

5. Contrato é essencial para todos os profissionais

Priorize a redação de um contrato, com as devidas assinaturas. Neste documento, é importante constar o escopo do trabalho e/ou do projeto de marcenaria (com todos os móveis, características e materiais). Também é preciso incluir o prazo estimado, custo, forma de pagamento e as normas técnicas a serem seguidas.

O contrato pode prever quando serão permitidas modificações no projeto, até quando (datas / etapas) e em quais condições, além de outras cláusulas que se fizerem necessárias para assegurar os direitos e as atribuições de ambas as partes. Eventuais garantias e documentos que se fizerem necessários também devem ser anexados.

 

E agora, pronto para achar um profissional de sua confiança?