Chapas mais claras, macias e com fibras mais longas garantem excelência ao MDF de Pinus. Confira como essas características beneficiam seu negócio. 

Versáteis, resistentes, acessíveis e sustentáveis, os painéis de MDF (chapas de fibra de média densidade) são uma das escolhas mais populares para a produção de móveis e interiores. O produto se destaca por seu desempenho e sua trabalhabilidade muito semelhante à madeira natural. Isso porque esses painéis são produzidos com fibras de madeira certificada, geralmente o Pinus ou o Eucalipto. Mas qual dessas espécies é a melhor opção?

mdf-guararapes-cru-standardVersátil, o uso do MDF é cada vez mais comum na produção de móveis e interiores. 

Apesar de passarem pelo mesmo processo de beneficiamento para a produção do MDF, cada espécie apresenta suas particularidades durante o processo de uso das chapas. Em linhas gerais, o Pinus tipo Taeda destaca-se por ser uma matéria-prima que resulta em um produto mais clara e macio, além de ter fibras mais longas. Fatores que proporcionam uma série de vantagens no uso dessas chapas na marcenaria e na indústria moveleira.

A Guararapes, por exemplo, utiliza há mais de 30 anos o Pinus de reflorestamento como matéria-prima para a produção de seus painéis de MDF. “A escolha reflete tanto na performance quanto no impacto ambiental de nossos produtos”, explica Gerson Aldo de Souza, gerente técnico da empresa.

guararapes-mdf-pinus-usinadoO MDF a base de Pinus é o mais aconselhável para receber trabalhos de usinagem, além de cavas embutidas, frisos e recortes no painel.

VERSATILIDADE NO MDF DE PINUS
Para a fabricação desses painéis, as fibras de Pinus são aglutinadas com resina sintética termofixa sob efeito de temperatura e pressão. Esse processo faz com que o MDF se torne mais compacto e resistente às variações de temperatura. Ele também ajuda a evitar a ação de cupins e outros insetos furadores, e também possibilita que a chapa suporte diferentes tipos de trabalho e usinagem.

Aliás, a versatilidade é, sem dúvida, uma das características mais marcantes do MDF. O material comporta a aplicação de uma grande variedade de revestimentos. Indo desde a pintura, até os papéis decorativos ou unicolores e as lâminas de madeira. O gerente técnico da Guararapes ressalta, ainda, que a coloração clara do MDF de Pinus Taeda favorece a economia de tinta em processos de pintura pois exige menos demãos, e deixa a cobertura mais homogênea. Diferente do MDF de Eucalipto, que é mais escuro.

MDF, PARTICLE BOARD. Wooden panels of different thickness and color. Furniture fittings for furniture production on an industrial scale, and also for repair of furniture.O MDF da Guararapes é produzido com pinus Taeda, que deixa o produto com superfície clara e homogênea, sendo a opção perfeita para garantir a excelência em processos de pintura (foto) ou  revestimento com laminados. 

Suas fibras longas proporcionam também uma superfície homogênea à chapa. Isso possibilita cortes em qualquer sentido e furações precisas, sem que se perca o aspecto liso e uniforme ao toque. O MDF a base de Pinus também é o mais aconselhável para receber formas arrendondas, além de cavas embutidas, frisos, fresas e recortes.

Vale ressaltar que o MDF de Pinus também é conhecido por gerar um menor desgaste das ferramentas no processo produtivo. Isso porque o Eucalipto é uma madeira mais abrasiva e pesada, o que promove maior desgaste. Com isso, o MDF de Pinus ganha em qualidade do acabamento e em custo operacional, uma vez que as máquinas requerem menos ajustes e manutenção.

Interessado em conhecer mais detalhes? Veja outras especificações técnicas do painel de MDF.

CUIDADOS COM O PRODUTO FINAL
Além das diversas vantagens para o fabricante, os produtos confeccionados com MDF de Pinus também levam benefícios ao consumidor final. “O Pinus é uma madeira com menor propensão a empenamento do que o Eucalipto, já que apresenta uma estrutura mais estável”, explica Gerson Aldo de Souza. É importante enfatizar, porém, que as chapas devem ser armazenadas em local seco e arejado, protegido da umidade e da insolação direta.

VALOR AGREGADO: SUSTENTABILIDADE EM VOGA
Além de todos esses aspectos técnicos e funcionais, a sustentabilidade é outro ponto importante ao se optar pelo MDF. Por isso, escolha sempre produtos com certificação ambiental, como o FSC®. O selo garante que a empresa realiza um manejo florestal responsável.

“As plantações de Pinus colaboram para a absorção de gás carbônico e a emissão de oxigênio. Contribuindo, assim, para a redução do efeito estufa. Quando cortadas para a fabricação dos produtos da Guararapes, essas árvores são substituídas por novas mudas que permitirão a continuidade desse ciclo”, esclarece o gerente técnico da companhia.

Ele ainda explica que as toras mais grossas são usadas na fabricação de compensado (outro produto disponível no portfólio da marca), enquanto as mais finas seguem para a produção de MDF. Já a casca da árvore é usada para gerar energia para a própria produção. Esse processo evita o uso de combustíveis fósseis e fontes não renováveis na produção. Veja detalhes da linha de MDF Guararapes, localizada em Caçador (SC).